Em plena pandemia, vereadores de Palmeiras de Goiás aumentam os próprios salários

Os vereadores de Palmeiras de Goiás, cidade a 80 km de Goiânia, aprovaram no último dia 22 de abril, em sessão fechada para o público devido a medidas de isolamento, reajuste salarial de 4.48% em seus próprios subsídios, além dos salário dos servidores do legislativo e da prefeitura.

Apesar de previsto em lei, o reajuste vai totalmente na contramão do que sugere o momento de uma das maiores crises sanitárias e econômicas da história. É o oposto do que fez o prefeito de Palmeiras, Vando Vitor Alves, do PSDB. que reduziu seu próprio salário e de seu vice em 30% e de seus secretários em 25%, devido a queda das receitas e a necessidade de investimentos na saúde decorrente da pandemia.

O aumento salarial dos servidores deve acarretar um aumento de despesas no decorrer de 2020 de aproximadamente 2 milhões. O fato gerou uma grande repercussão negativa na cidade. A população que conviveu com praticamente todo comércio fechado durante os últimos dias não recebeu bem a justificativa de que o aumento foi devido a reposição inflacionária.

“Em qualquer momento em que se fale aqui de aumento de salário de vereadores já seria absurdo, mas no meio de uma crise dessas, é uma vergonha para nossa cidade ter uma Câmara de Vereadores dessas”, comentou o morador Murilo Reis.

“Em anos normais, todos trabalhadores deveriam ter corrigidos seus salários, mas o momento atual é inoportuno, é imoral, toda população perdendo seus empregos, tendo salários reduzidos, é estes vereadores gastando nossos impostos aumentando salários, parece que vivem em outro mundo”, criticou Paulo Rodrigues, outro morador da cidade.

Depois de aprovado, o projeto seguiu para sanção ou veto do prefeito municipal.

Confira a íntegra do projeto de lei que aumentou os salários dos vereadores: