Negociação para reabertura de comércio na Rua 44 volta à estaca zero com Caiado

A sinalização do governo estadual para o endurecimento de regras de flexibilização do isolamento social, acabou travando as negociações para reabertura do comércio da Rua 44. O presidente da Associação dos Empresários da Rua 44 (AER 44), Jairo Gomes, explicou que o momento é de aguardar novo decreto para retomar as negociações. A informação é do site Diário de Goiás.

“Estávamos dialogando para uma reabertura, mas essa renegociação tem que aguardar o decreto do governador para a gente saber que ponto fica”, explicou.

Jairo Gomes relatou que a última conversa com representantes do poder público ocorreu na última segunda-feira (11), em reunião do comitê de crise do coronavírus da Prefeitura de Goiânia. De lá pra cá, não ocorreram avanços.

“Literalmente travada, a última conversa de negociação que tivemos foi na segunda feira na reunião do comitê de crise da Prefeitura de Goiânia. Tínhamos iniciado uma conversa de razoável para boa, construindo uma data para voltar o funcionamento com segurança e o comitê pediu para aguardar”, argumentou.

Proposta

O presidente da AER 44 explicou que medidas estavam sendo discutidas para reabertura de uma forma responsável, em que não haveria a permissão de ônibus de turismo, oriundo de outras regiões. Ele disse que historicamente há parceria com guias que ajudariam nesta questão

“Uma sugestão é a não vinda de turista de compra de outros estados. Nós temos responsabilidade. Dá para garantir a não vinda, com a parceria que temos com os guias de turismo”, relatou.

Outra medida proposta seria de intensificar ações do ponto de vista sanitário. “Obedecendo as recomendações da Organização Mundial de Saúde e propomos medidas mais duras, por exemplo, tapetes higienizadores nas portas de todos os estabelecimentos, dedetizar todas as portas, fazer uma lavagem pesada nas ruas, fazer isso todos os dias. É um espaço relevante, mas geograficamente pequeno”, declarou.