Caiado acelera desindustrialização de Goiás, agravada com a condução desastrada da crise da Covid-19

O novo coronavírus agravou a doença que se abateu sobre a economia de Goiás a partir da vitória de Ronaldo Caiado (DEM): a desindustrialização.

O setor produtivo do Estado assiste estarrecido e impotente ao naufrágio da economia estadual como resultado da soma macabra entre corte drástico de incentivos e impacto da pandemia sobre os negócios.

Os efeitos se espraiam em todos os setores: o drástico encolhimento da atividade industrial, estruturada a partir da verticalização do agronegócio impacta a renda e os empregos, com efeito sobre o comércio e os serviços.

O funcionalismo público municipal e estadual, por sua vez, vive o drama do iminente atraso no pagamento dos salários, como efeito da queda da atividade econômica sobre a arrecadação de impostos.