Saída de cena de Gracinha enfraqueceu e fez Caiado perder o rumo no governo

Quem comandou o início do governo Caiado foi a primeira-dama Gracinha.

Gracinha tem visãoo política e é articulada. Foi ela quem, bem ou mal, deu forma e conteúdo ao governo nos primeiros meses, inclusive despachando com deputados e comandando reuniões para cobrar ações do secretariado.

É fato que Gracinha conseguiu movimentar o cenário político, mas aos poucos Caiado se sentiu incomodado com protagonismo da mulher e foi empurrando a primeira-dama para fora do centro das decisões, o que culminou com a viagem de dois meses dela para a Europa.

O resultado da saída  de cena de Gracinha foi o enfraquecimento e a perda de rumo do governo.

Caiado perdeu duas vezes à presidência da Assembleia, isolou o vice-governador Tejotinha, distanciou-se dos movimentos organizados da sociedade, rompeu com os empreseaerios, fechou as portas do palácio para os prefeitos, cortou diálogo com a classe política, passou a se relacionar mal com a imprensa e por aí vai.

Hoje, o governo não tem liderança sequer para baixar um decreto para o combate ao coronavírus.

Sem Gracinha, Caiado afundou no governo.