Prefeito Gustavo Mendanha debate escalonamento do comércio com empresários do Garavelo

O prefeito Gustavo Mendanha realizou no fim da tarde desta quinta-feira (21) uma videoconferência com os comerciantes da região do Garavelo. Na pauta da reunião a discussão do funcionamento das atividades comerciais em forma de escalonamento. O objetivo é formar junto com o meio empresarial e comercial, uma estratégia para evitar a aglomeração de pessoas nas ruas e nos comércios como forma de combate a proliferação do coronavírus na cidade.

Ao todo, 100 comerciantes e empresários do setor Garavelo e região participaram da reunião com o gestor municipal, que explicou a todos as medidas que a administração está tomando na área da Saúde para atender os pacientes que são confirmados com a Covid-19 e também para atender as demandas dos empresários e da população neste momento de pandemia. “Estou aqui me reunindo com todos para juntos chegarmos a um denominador comum para não termos que tomar medidas drásticas”.

O principal ponto abordado por Gustavo Mendanha com os comerciantes foi a proposta de escalonamento do comércio em Aparecida. Pela proposta haveria uma alternância no funcionamento das atividades comerciais por dias da semana, e não por horários, como foi adotado em Goiânia.

“Como disse, nós não queremos voltar a fechar totalmente o comércio, pois sabemos das dificuldades enfrentados por todos neste período de pandemia, mas precisamos do apoio de vocês comerciantes, para haver aglomerações”, destacou ele, afirmando ainda que a decisão do escalonamento será tomada pelo Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao novo Coronavírus de Aparecida, mas que é preciso ouvir os empresários primeiramente para chegar a um consenso sobre a situação.

O prefeito informou ainda que Aparecida de Goiânia tem hoje 123 leitos para tratamento da doença, sendo 60 de semi-UTI e 63 de UTI, tanto na rede pública – Hospital Municipal de Aparecida, e na rede privada – Hospital Garavelo. “Outra medida foi a ampliação da testagem de pacientes que apresentam os sintomas de gripe, que são os mesmos da Covid-19. De 15 por semana, passamos para 300 e queremos chegar a 300 por dia”, pontuou.

Após a explanação do prefeito, alguns comerciantes fizeram perguntas e apoiaram as ações tomadas pela prefeitura para contenção da proliferação do vírus e pediu uma ação mais enérgica do poder público para a conscientização da população em geral. “Não é culpa só do comércio aberto que as ruas do Garavelo estão lotadas. As pessoas estão saindo sem necessidade. Às vezes vêm famílias inteiras para comprar uma roupa ou fazer compra no mercado. Isso também é errado, pois nós comerciantes estamos obedecendo todos os protocolos de segurança e higiene”, comentou Cledson da Loja do Braz.

O prefeito explicou que já está tomando medidas para promover uma melhor conscientização dos moradores de Aparecida. “Estamos promovendo uma campanha educativa, além das amplamente divulgadas na mídia, explicando para a população que a Covid-19 não é apenas uma gripezinha. Ela é uma doença, grave, que pode tirar a vida. Então todos temos que ter cautela e tomar todos os cuidados de higiene e de prevenção. Os principais são o distanciamento social, a não aglomeração de pessoas e uso de máscara facial. Se todos seguirmos, vamos vencer esse vírus”, finalizou Gustavo Mendanha.