Grupo Jaime Câmara abre fogo contra secretário de Comunicação de Caiado

O Jornal Opção deste domingo (24) informa que o Grupo Jaime Câmara (GJC) está cobrando mudanças na comunicação do governo, alegando que o secretário Marcos Silva  precisa ter “agenda” para as empresas que produzem jornalismo.

A família Câmara não engoliu a indicação de Silva para o comando da comunicação do governo em razão das suas estreitas ligações com a Rede Record, concorrente do GJC.

Por falta de inciativa, o secretário não realizou licitação para habilitar agências de propaganda e, por isso, os gastos com a publicidade oficial foram suspenso.

Um nova licitação demoraria agora no mínimo seis meses para ser concluída, o que também azeda os humores do GJC, que passa por dificuldades financeiras.

O Goiás24Horas apurou que a gestão de Silva vem sendo fortemente contestada nos bastidores do governo estadual e também tem desagradado o governador.

Membros da equipe dizem que Silva não divulga as ações positivas do governo e não tem expertise no gerenciamento de crises. Ele também é bombardeado pelo fogo amigo dos jornalistas palacianos Tony Carlo e Nilson Gomes, que se referem a Silva como “estafeta do bispo Edir Macedo”.