Hora do Plano B: Caiado não cumpriu promessas de campanha e fracassou em todas bandeiras do seu governo

Um ano e meio depois do início da gestão, o Plano A do governo Caiado não emplacou: Goiás vive um fase de completa estagnação econômica, sem investimentos em obras e completa paralisia administrativa Caiado não cumpriu promessas de campanha e fracassou rigorosamente em todas as bandeiras do seu governo. Isso explica, em parte, a vertiginosa queda de sua popularidade, perda de liderança e crescente esvaziamento político. A outra parte da impopularidade deve ser debitada ao estilo autoritário e ao vezo coronelista de Caiado.

Ele ensaia agora um Plano B, começando por dispensar os secretários forasteiros e transformando o governo em balcão de barganhas para recuperar apoio político.

Confira o roteiro fracasso da gestão de Caiado:

Derrubar a Enel – Não

Adesão ao Regime de Recuperação Fiscal – Não

Ajuda financeira de Bolsonaro – Não

Combate à corrupção – Não

Realização de ajuste fiscal – Não

Redução do ICMS da gasolina – Não

Construção de policlínicas – Não

Combate à covid-19 – Não

Protagonismo nacional – Não

Mudanças na prática de governo – Não

Eficiência da equipe forasteira – Não

Combater à velha política – Não

Arquivar a prática das barganhas políticas – Não

Despachar no Entorno do DF uma vez por mês – Não