Protocolos assinados por Caiado com empresas são de mentirinha: no ano passado foram 27 e nenhum emplacou

O governador Ronaldo Caiado (DEM) fez estardalhaço para assinar mais uma leva de protocolos de intenções com 40 empresas.

Caiado afirmou que, com os tais protocolos, estaria viabilizando mais de R$ 1,3 bilhão em investimentos e gerando 10mil empregos em Goiás. Será que alguém acredita?

Na prática, os protocolos de intenções firmados entre o governo estadual e empresas não significam nada: todo mundo sabe que de cada 10 empresas que assinam protocolo, 11 não concretizam as “intenções” e não se instalam em Goiás.

Exemplo disso: em 16 abril de 2019, Caiado fez festa para assinar protocolos com 27 empresas que previam investimentos de R$ 600 milhões, com geração de 15 mil empregos no estado.

As cidades contempladas eram: Acreúna, Anápolis, Anicuns, Aparecida de Goiânia, Cezarina, Firminópolis, Formosa, Goiânia, Goiatuba, Itumbiara, Jandaia, Palmeiras, Piracanjuba, Piranhas, Sanclerlândia, Santo Antônio da Barra, São Luís de Montes Belos, Paranaiguara e Porangatu.

Leia o release distribuído pelo governo Caiado na época: https://www.sic.go.gov.br/noticias/2793-governo-assina-protocolo-de-intenções-para-instalação-de-27-empresas-em-goiás,-movimentando-r$-600-milhões.html

Passado um ano, nem precisa dizer que nenhum protocolo emplacou
Em  resumo: a verdade é que, com Caiado, em vez de virem para Goiás, as indústrias estão indo embora, como aconteceu no caso da Creme Mel, que foi de mudança para Pernambuco.
A propósito, um morador de Goiatuba, que iria “receber” uma indústria levada por Caiado, postou o seguinte texto nas redes sociais: