Em artigo no Popular, Cileide diz que Caiado se acorrentou a um discurso moralista e não governa

Em artigo no Popular, a jornalista Cileide Alves compara o governador Ronaldo Caiado (DEM) a Prometeu, que na mitologia grega foi condenado por Zeus a viver acorrentado a uma pedra.

A pedra que acorrenta Caiado, no caso, seria o discurso do combate à corrupção, que o elegeu ao governo de Goiás, bem como a Bolsonsaro ao Planalto.

Mas, só o discurso de combate à corrupção é pouco, anota Cileide: é também preciso liderar e atender as demandas da população, ao contrário, por exemplo, do que sugeriu o vídeo da famigerada reunião de Bolsonaro com seus ministros.

Bolsonaro, aliás, é até acusado por Moro de falhar no combate à corrupção.

Honestidade é obrigação dos governantes. Governar exige muito mais do que isso.

Caiado, segundo Cileide, fala que não rouba, mas não faz nada. Não lidera Goiás nem realiza no goveerno de Goiás.

Discurco anticorrupção é pouco para um governo depois de um ano e meio da posse.