Programa de Caiado para o Araguaia que tinha o cantor Chitãozinho como embaixador não deu em nada

O programa Juntos pelo Araguaia, lançado festivamente pelo governo de Goiás com a presença do presidente Jair Bolsonaro em junho do ano passado e tinha o cantor sertanejo Chitãozinho como embaixador, é mais um projeto do governador Ronaldo Caiado que não deu em nada.

Como tudo no governo Caiado, o programa está longe de sair do papel por falta de recursos. Os R$ 3 milhões do Ministério do Desenvolvimento Urbano para pagar o projeto executivo demoraram a ser liberados e só agora ele foi concluído pelo Instituto Espinhaço.

Além disso, o Ministério de Meio Ambiente não liberou os R$ 100 milhões prometidos no evento de lançamento realizado em na praia Quarto Crescente, em Aragarças.

O evento há um ano reuniu presidente Bolsonaro, os governadores de Tocantins, Mauro Carlesse, de Mato Grosso, Mauro Mendes, além do governador Ronaldo Caiado, e cinco ministros.

O programa visava recuperar 10 mil hectares de área ao longo do rio, em 15 municípios goianos e 12 mato-grossenses. Sua implantação ocorreria em quatro anos e foi orçamento em R$ 240 milhões, R$ 100 milhões com recursos do Ministério do Meio Ambiente.

Passado um ano, a secretária Andréa Vulcanis admite que o programa não decolou. Não há nem sinal do repasse dos R$ 100 milhões prometidos pelo governo ffederal.