Cresce na PM rejeição a Caiado e sentimento de saudade de Marconi, que valorizou a categoria

Se você, leitor, perguntar a um policial militar goiano se ele está gostando do governo de Ronaldo Caiado, a resposta provavelmente será “não”. A cada dia, dentro da corporação, cresce a rejeição ao governador, que prometeu demais e vem cumprindo pouco. Em paralelo a essa decepção, cresce o sentimento de saudade em relação a Marconi Perillo, o governador que mais valorizou a PM na história de Goiás.

Em alguns momentos, diante de dificuldades financeiras do governo, Marconi até atrasou o pagamento de reajustes, mas nunca demorou tanto como Caiado. Agora, em julho, vai completar 1 ano que Caiado promoveu praças e oficiais e até hoje não atualizou os salários desses agentes de segurança.

A revolta contra Caiado aumentou nesta semana, com a nomeação do delegado Alexandre Lourenço no comando interino na Secretaria de Segurança Pública. Lourenço está sendo rejeitado por todas as associações de policiais militares. A nomeação do delegado foi considerada um atropelo da parte de Caiado; visto que Lourenço tem fama de perseguir PMs.