Prefeito de Iporá diz que Caiado é ditador e não dialoga com os prefeitos

O prefeito de Iporá, Naçoitan Leite (PSDB), discorda do novo decreto estadual que orienta o fechamento de atividades consideradas não essenciais por 14 dias. “Com esse ditador eu não concordo. Esse governo é ditador. Tudo o que ele falar eu não concordo, ele dita regras, não discute”, disse o prefeito.

Naçoitan reclama que o governador Ronaldo Caiado (DEM) não levou em consideração a opinião de prefeitos e as diferenças entre as regiões do estado. Ele argumenta que, em relação a Goiânia ou outra grande cidade do estado, a realidade é diferente de Iporá ou outro pequeno município. O prefeito defende a flexibilização de atividades econômicas na cidade. No entanto, a Justiça negou em segunda instância, um pedido da Prefeitura de Iporá para que o comércio fosse reaberto.

O prefeito de Iporá argumenta que o município se preparou para enfrentar a pandemia com aumento da estrutura hospitalar. “Estamos preparados com respiradores, com leitos de UTI. Nós não estamos brincando com esse vírus, estamos levando a sério. Agora da forma como o governador fez, ele quebrou o estado de Goiás e quebrou todos os comerciantes do interior. É uma lástima. O problema maior de agora para frente é a fome, já que o desemprego é total. Goiânia não, tema mais empregos, Rio Verde, outras grandes cidades, mas nas outras cidades do porte de Iporá não tem emprego”, argumentou.