Seguem na cadeia: Justiça acata prisão preventiva dos acusados de matar Danilo

O Poder Judiciário homologou o auto de prisão em flagrante dos suspeitos pelo assassinato contra o menino Danilo de Souza, de 7 anos. Segundo a Polícia Civil de Goiás, a prisão em flagrante ainda foi convertida em preventiva. Desta forma, Reginaldo Lima Santos, padrasto do menino, e o colega, Hian Alves de Oliveira, vão continuar presos na Delegacia de Capturas.

Por meio de nota, a Polícia agradeceu ao Poder Judiciário e ao Ministério Público pela compreensão dos fatos e pela necessidade da prisão preventiva dos suspeitos, conforme pleiteado pela Delegacia de Homicídios.

Reginaldo Lima Santos e Hian Alves de Oliveira, foram presos na última sexta-feira (31). Vale ressaltar que as investigações ainda não estão encerradas.