PGR desiste de recorrer contra decisão de Gilmar que soltou ex-ministro Alexandre Baldy

A Procuradoria-Geral da República (PGR) desistiu de recorrer contra a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, que revogou a prisão preventiva do ex-ministro e secretário licenciado de Transportes de São Paulo Alexandre Baldy. Com isso, Baldy e os demais alvos dessa operação da Lava-Jato do Rio deverão continuar soltos.

A subprocuradora-geral da República, Lindôra Araújo, responsável pelo caso, enviou ao Supremo, na segunda-feira (24), uma manifestação em que disse ter “ciência” da decisão de Gilmar, sem apresentar contestação da liberdade. O processo estava em análise na PGR desde o último dia 14. Após essa avaliação, Lindôra decidiu não recorrer contra a soltura.

O posicionamento da PGR surpreendeu investigadores do caso. A expectativa era que Lindôra apresentasse um recurso para tentar reverter a decisão de Gilmar Mendes, como a Procuradoria havia feito no caso do senador tucano José Serra (SP).