Sabatina: Talles fala em combate à burocracia e tributos flexíveis

O deputado estadual e pré-candidato a prefeito de Goiânia Talles Barreto (PSDB), surpreendeu o setor empresarial com uma aspiração antiga do setor adotada como projeto de sua campanha: Flexibilização tributária, que na prática será uma política de subsídios a empresas como forma de atrair novos negócios e novos investimentos.

Talles também prometeu remover a insônia do setor empresarial, que é a burocracia pública na hora de registrar e licenciar o funcionamento de novos projetos.

Talles Barreto foi o nono convidado da programação de sabatinas realizada nesta quarta-feira (9), pela Federação do Comércio do Estado de Goiás (Fecomercio-GO) e defendeu que Goiânia precisa de um choque na administração pública, além da flexibilização de tributos e desburocratização.

Talles ressaltou que a prefeitura de Goiânia precisa sair do passado, passar pelo processo de inclusão digital e adotar planejamento moderno e avançado para devolver a cidade aos goianienses. “Hoje temos pequenas cidades que são mais desenvolvidas tecnologicamente falando que a própria capital do Estado. A Rede pública de educação está sem aulas devido essa falta de modernização. Na prefeitura não tem trabalho remoto devido a isso também”, citou.

Talles Barreto reforçou a necessidade uma gestão eficiente e presente para Goiânia. “Vi muitos pré-candidatos defenderem a criação de fóruns, grupos e comissões. Mas não, o próximo prefeito de Goiânia tem que estar presente, próximo das pessoas. Nós vimos a ausência do poder público na atual gestão com a pandemia”, ressaltou.

O pré-candidato considerou que Goiânia perdeu o ambiente de negócios para a alta tributação, burocracia e defendeu a criação de incentivos. “Se nós geramos renda e empregos foi graças aos incentivos também. Nós devemos fazer aqui também por Goiânia. Precisamos industrializar Goiânia e buscar alternativas para geração de empregos. As pessoas não estão com expectativa de futuro”.

Barreto ressaltou o crescimento de cidades vizinhas a capital e defendeu o desenvolvimento da capital. “Com todo respeito a nossas cidades vizinhas, mas eu quero a minha cidade crescendo. Eu quero a minha Goiânia crescendo. Goiânia tem que ser competitiva, tem que ser forte e é uma das maiores cidades do Brasil”, exclamou.

O tucano defendeu, ainda, o compromisso com a elaboração de um novo código tributário para a capital; transporte público de qualidade através do subsídio dos governos e diminuição de tributos. Segundo ele, são ações possíveis através da proximidade do gestor público municipal com a população.