Em ação contra fraudes no Ibama, PF cumpre mandados em Goiás

Uma operação da Polícia Federal, deflagrada nesta terça-feira (15), investiga fraudes em certificados digitais de fiscais e gestores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). São cumpridos cinco mandados de prisão e 48 de busca e apreensão em Goiás, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo, Tocantins e Distrito Federal. Os mandados de prisão e 10 das 48 buscas são cumpridos em Goiás.

A PF aponta que o grupo fazia alterações indevidas nos sistemas usando certificados digitais. A corporação alega que as fraudes beneficiavam proprietários rurais e empresários do ramo de exploração florestal e agropecuária, com áreas embargadas nos estados de Pará e Mato Grosso.

Foram constatados 122 desembargos irregulares em nome 54 pessoas físicas ou jurídicas, com potencial prejuízo para a União da ordem de R$150 milhões, em multas não recolhidas e descumprimento de embargos em áreas ambientais sensíveis da Amazônia legal. Agora, com a ação, a PF espera coletar mais provas e dados acerca das fraudes, inclusive identificar intermediários entre os falsários e beneficiários.