Dois vereadores de Inhumas e diretora da Câmara são afastados por suspeita de corrupção

Dois vereadores e a diretora da Câmara Municipal de Inhumas foram afastados dos cargos por ordem judicial, nesta quinta-feira, 17, dentro da Operação Big Boss, deflagrada pela Polícia Civil. Também foram cumpridos 12 mandados judiciais de busca e apreensão. A Operação Big Boss investiga os crimes de fraude a licitação, corrupção passiva, corrupção ativa e associação criminosa. A suposta licitação criminosa teria sido feita para a reforma do prédio da Câmara Municipal.

Durante a ação, os policiais civis apreenderam computadores, celulares, documentos contábeis e notas fiscais. Na casa de um dos vereadores, foram apreendidos R$ 8.900,00 em espécie.

Os alvos da ação já foram interrogados e a Polícia Civil analisará, agora, as provas obtidas na operação a fim de aprofundar as investigações.

Nota 

Por meio de nota, a Câmara Municipal de Inhumas reiterou seu compromisso com a transparência, seriedade e responsabilidade. “No que diz respeito à investigação e a ‘Operação BIG BOSS’, deflagrada pela Polícia Civil na manhã de hoje, 17 de setembro, a Câmara e os supracitados no processo, estão à total disposição da Justiça para esclarecimentos necessários”, diz o documento.

“Reforçamos também, a seriedade que todos os processos licitatórios são realizados, seguindo a lisura e respeitando à risca a Lei que regulamenta as compras, prestação de serviços e quaisquer outros tipos de despesas relacionadas à manutenção da Casa de Leis Municipal”, reforça a nota, ao frisar que será prova a inocência de todos os citados na investigação.