Leozão, candidato em Goianésia, é vítima de fraude e faz denúncia na Polícia Civil

Mais um episódio quente na campanha eleitoral de Goianésia ocorreu neste domingo (25). O candidato à prefeitura na cidade, Leozão (DEM), soube na manhã de hoje, através de matéria veiculada no jornal O Globo, que foi cadastrado como beneficiário do auxílio emergencial do governo federal. Leozão, como é conhecido na cidade do Vale do São Patrício, foi à Polícia Civil e protocolou um boletim de ocorrência em que denunciou ter sido vítima de fraude, falsidade ideológica e estelionato.

O candidato gravou um vídeo, ao lado do seu advogado, na porta da unidade policial, em que afirma que entregou à PC todas as provas necessárias, além de extratos bancários, para comprovar que foi vítima de um crime.

“Houve roubo dos meus dados como o CPF e o nome da minha mãe para criar uma conta de auxílio emergencial e eu soube apenas hoje disso. E, independente de ter recebido ou não este valor, já fiz a restituição para o governo federal”, afirmou.

O crime foi também comunicado pelo candidato à Caixa Econômica Federal e a documentação para a unidade da Polícia Federal (PF) em Goiânia.

De acordo com o advogado de Leozão, Orlando Guilherme Veiga, o candidato foi vítima de um crime e seus adversários na cidade “estão querendo usar o fato criminoso para criar fato político”, afirmou ao lado de Leozão em vídeo que está rodando nas redes sociais.

Leozão é o candidato do atual prefeito Renato de Castro (MDB), e o seu principal adversário na cidade é o emedebista Pedro Gonçalves.