Em sabatina na CDL, Marden defende conjunto de projetos inovadores para Trindade

O candidato a prefeito Marden Júnior defendeu um conjunto de projetos inovadores para Trindade durante participação, na noite de segunda-feira (26/10), de sabatina na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) do município. Uma das propostas é a criação de calendário anual de eventos em Trindade “Temos um grande espaço de feira de 7 mil metros cobertos que será inaugurado em breve, que possibilitará realização de eventos, com conforto para os participantes”, informa. “Queremos um ano de 2021 com muitas agendas para potencializar o turismo no município”, pontua.

Marden afirma que, caso eleito prefeito, continuará com as parcerias com a Academia Trindadense de Letras, Ciências e Artes (Atleca). “Como secretário municipal de Planejamento Urbano, Habitação e Regularização Fundiária fui o responsável pela doação do terreno para construção da sede da Atleca”, afirma. “A parceria com a entidade favorece todo o município, principalmente na área da educação e cultura”, destaca.

“Vamos ter sempre as janelas e portas abertas para as instituições sérias que querem ajudar o município”, diz Marden. “Trindade não precisa ser protagonista de tudo, mas tem que ser de parceiro no que é bom para a população”, observa.

O candidato afirma que o prefeito Jânio Darrot é seu professor e orientador. “Ele me ensinou não somente com palavras, mas com exemplos”, frisa.

Marden citou na reunião os avanços que Trindade teve nos últimos 8 anos na área da educação, nas gestões do prefeito Jânio Darrot. “Passamos de 7 mil alunos para mais de 14 mil em nossas unidades de ensino”, afirma. “Todos eles recebem material escolar e uniforme de qualidade”, descreve.

O candidato destaca que a sua meta é trabalhar para o avanço da qualidade de ensino e que, para isso, implantará a bolsa mestrado para os professores da rede municipal de ensino e escolas em tempo integral, para os alunos.

Marden afirma que a sua missão é pensar Trindade a quatro mãos. “Fizemos um projeto de governo escutando a população. Na educação ouvimos os servidores, professores e diretores”, destaca.