Márcia Caldas elege saúde e educação como prioridades

Em meio a imbróglio judicial quanto a sua candidatura à prefeita de Aparecida de Goiânia, Márcia Caldas, do Avante, participou segunda-feira (26/10), do Fieg Sabatina, o programa de entrevistas da Federação das Indústrias do Estado de Goiás, que ouve paralelamente candidatos à sucessão em Goiânia. Recebida na Casa da Indústria pela presidente da Fieg Jovem, Thaís Santos, ela foi entrevistada pela jornalista Sandra Persijn, gerente de Comunicação do Sistema Fieg.

À frente de chapa inteiramente feminina – integrada pela candidata a vice Carol Araújo (DEM) –, Márcia Caldas apontou que “um dos projetos do coração” é a Secretaria da Mulher, que será interligada, com o objetivo de desburocratizar as ações para a mulher, e incluirá um centro de inteligência emocional, para trabalhar a autoestima. “Quando eu falo mulher, eu falo da família, para que os filhos e o cônjuge sejam igualmente assistidos. Nós temos vários projetos que valorizam a mulher como um todo”, explicou.

Em seu plano de governo, Márcia, que é dentista, elegeu saúde e educação como prioridades. “Eu vejo a saúde como tendão de Aquiles de Aparecida. Nós temos uma demanda reprimida muito grande de consultas, cirurgias. Uma das minhas propostas é criar um sistema corujão, uma PPP (parceria público-privada), para atender fora do horário de expediente toda demanda reprimida”, afirmou. A candidata apontou o que considera outro ponto fraco na área. “Nós não temos uma maternidade digna. Eu quero implantar uma maternidade com UTI neonatal, para que as mulheres possam ganhar seus bebês de forma digna.” Ainda na área da saúde, idealizou a proposta de criação de uma “espécie de Cmei para os Idosos, para que seja oferecido a eles atendimento médico e alimentação balanceada”.

Já na área da educação, a candidata vislumbra, entre outras propostas, ter melhor suporte da tecnologia para viabilizar avanços e universalizar seus benefícios e promover inclusão. “A gente tem projeto para colocar salas de aulas informatizadas e buscar a internet de uma forma mais efetiva em todo o município, para que todos tenham acesso de forma igualitária”, disse.

ATRAÇÃO DE INDÚSTRIAS – Apoiada pelo governador Ronaldo Caiado (DEM), Márcia aposta em investimentos em infraestrutura, como na área de saneamento básico, em parceria com o Estado, para, posteriormente, atender “um dos clamores da população por pavimentação asfáltica”. A estratégia é essencial na atração de indústrias, vocação do município, que ela pretende potencializar com desburocratização. “Eu quero desburocratizar a máquina para atrair indústrias, trazer empresários para Aparecida, abrir empresas, padronizando a liberação de alvarás, facilitando a vida desses empreendedores”, disse.

O mesmo caminho, segundo ela, inclui os pequenos negócios. “Eu vou, de fato, dar estrutura para esse microempreendedor, para que ele possa se sustentar no comércio, facilitando os empréstimos e a qualificação de mão de obra.” Nesse campo, a candidata conta com parceria com o Sistema Fieg, que mantém duas unidades integradas Sesi Senai no município. “É de muita inteligência fazer parcerias com vocês. A parceria com o Sistema S é fundamental para que o município cresça e evolua”, observou.