Pesquisa Serpes: Roberto Naves cresce e tem empate técnico com Gomide

A segunda rodada da pesquisa Serpes/O Popular divulgada neste sábado (31), mostra cenário bem disputado nas eleições em Anápolis. Os números sinalizam recuperação do prefeito e candidato à reeleição Roberto Naves (Progressistas) e queda significativa de Antônio Gomide (PT).  Faltando duas semanas para a votação, a tendência é de realização de segundo turno na cidade. De acordo com o levantamento, Roberto Naves é o primeiro colocado com 30,7% das intenções de voto. Antônio Gomide é o segundo com 28,9%.

Levando em consideração a margem de erro da pesquisa que é de 4,9 pontos percentuais para mais ou para menos, há empate técnico entre as duas candidaturas. No entanto, os números acendem o sinal de alerta na campanha petista.

Na primeira rodada divulgada em 10 de outubro, Antônio Gomide liderava com folga. Ele tinha naquele período 41,9% das intenções de voto. Já Roberto Naves (Progressistas) aparecia com apenas 17%. Os dois candidatos a prefeito tiveram algo em comum: o número 13. Naves cresceu 13 pontos percentuais, enquanto Gomide perdeu 13 pontos. Leia mais: Pesquisa mostra que Naves venceria Gomide no 2º turno em Anápolis Outros candidatos A pesquisa aponta também o crescimento do candidato do MDB, Márcio Correa. Na primeira rodada ele tinha 1,7% e agora subiu para 6%, subindo acima da margem de erro.

Outro candidato que conseguiu aumentar as intenções de voto foi Valeriano (PSL). Ele tinha 2,7% e chegou a 5%, oscilando positivamente. Já o ex-deputado José de Lima (Patriota) tinha 3% e agora 2,5%. O ex-prefeito João Gomes (PSDB) também teve variação negativa. Ele passou de 3,2% para 1,7%.

A pesquisa foi realizada pelo Serpes Pesquisas de Opinião e Mercado Ltda. O levantamento foi registrado junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com número de protocolo: GO-05999/2020 no dia 24 de outubro de 2020. Foram ouvidos 401 eleitores em diferentes bairros da cidade de Anápolis. O intervalo de confiança é de 95%, com margem de erro de 4,9 pontos percentuais para mais ou para menos. A coleta de dados foi realizada nos dias 27 e 28 de outubro de 2020.