Deputado Estadual Delegado Eduardo Prado comemora decisão liminar que obriga intérprete de libras na UEG

O deputado estadual Delegado Eduardo Prado comemora a liminar em ação civil pública que obriga a Universidade Estadual de Goiás (UEG) contratar intérpretes de libras para os alunos assistirem as aulas virtuais.

Segundo Prado, seu gabinete recebeu várias reclamações de estudantes que relataram a dificuldade de acompanhar o conteúdo on-line sem o intérprete. “Solicitei, por meio de ofício, a contratação imediata de tradutores/intérpretes para os alunos com deficiência, pois se trata de uma violação de direito inaceitável. Desde o início da pandemia, os
alunos vêm enfrentando dificuldades para assistir as aulas”, diz.

Normas

O deputado é autor do projeto de lei que torna obrigatório o intérprete de libras nas escolas de educação básica e superior. O projeto está na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Prado também é autor do projeto que exige intérprete em todos os pronunciamentos e
publicidade do governo. Ainda é de sua autoria a Lei n° 20.891 que determina a
disponibilização de todos os informativos sobre medidas de prevenção e demais
precauções contra a Covid-19 em libras.
“Nosso objetivo é tomar medidas efetivas para mitigar os empecilhos do direito à educação e informação dos surdos”, pontua Eduardo Prado.