Adib Elias pode ter sua candidatura cassada a qualquer momento por abuso de poder econômico

Uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) aponta que o atual prefeito de Catalão, Adib Elias, teria cometido crime eleitoral por atos de abuso de poder político e econômico e uso indevido dos meios de comunicação durante o pleito eleitoral de 2020.

De acordo com a ação, ao longo de todo o mandato e no período eleitoral, o prefeito Adib Elias abusou do poder econômico ao utilizar funcionários comissionados em horário de expediente para outras funções, como defender o prefeito, realizar comentários não constitucionais e realizar publicações políticas em horário de serviço.

O abuso do poder econômico em matéria eleitoral é a utilização excessiva, antes ou durante a campanha eleitoral, de recursos financeiros ou patrimoniais buscando beneficiar candidato, partido ou coligação, afetando, assim, a normalidade e a legitimidade das eleições.

A pena para o crime requer a inelegibilidade por oito anos de todos os investigados e a pena de cassação do registro de candidatura.