“Jamais apoiaria candidato do Bolsonaro”, diz Adriana sobre Vanderlan

A deputada estadual Adriana Accorsi (PT), que foi a terceira mais votada nas eleições para a prefeitura de Goiânia, disse nesta terça-feira (17/11) em entrevista ao jornal A Redação que ainda não definiu quem apoiará no segundo turno. “Faz parte do regulamento do partido tomarmos estas decisões em debate nas instâncias internas. Não sou eu que decido sozinha”, afirma.

No entanto, Adriana confirma que o apoio ao candidato Vanderlan Cardoso (PSD) está fora de questão. “Vi que ele falou ontem que não iria pedir apoio ao PT. Vejo com muita lógica esta fala dele, jamais ficaria ao lado de candidato do Bolsonaro”, afirma. Segundo ela, a visão de Vanderlan é baseada em preceitos que condena. “Uma política baseada no ódio, preconceito, privatização e retirada do direito do povo vai contra tudo que acredito”, acrescenta.

Adriana frisa que isso não significa um apoio à Maguito Vilela (MDB), necessariamente. “Vamos avaliar ainda, há outras alternativas como, por exemplo, nos abster e não apoiar nenhum deles”, pontua. Segundo Adriana, a presidente do partido, Kátia Maria, chegou a ter uma conversa com representantes do MDB. No entanto, nada ainda foi definido ou repassado.