Lívio Luciano viaja na maionese ao radicalizar discurso ideológico-religioso contra Maguito

O presidente metropolitano do DEM, Lívio Luciano, entrou em desespero e assumiu um tremendo discurso ideológico-religioso radical para tentar combater a candidatura de Maguito Vilela (MDB), que disparou nas pesquisas do segundo turno e colocou frente de quase 30% em relação ao concorrente Vanderlan Cardoso (PSD).
 
Lívio Luciano acusou Maguito de ter feito alianças com partidos de esquerda e encabeçar uma suposta “chapa vermelha”, que teria rejeição dos segmentos evangélicos. 
 
A ladainha do dirigente do DEM de Goiânia não cola: os apoios que Maguito tem recebido são espontâneos e vêm de todos os matizes ideológicos, reunindo partidos e lideranças desde o PT e PV, passando pelo PSB, Solidariedade, Pros, e chegando ao PSL, legenda reconhecidamente de direita.
 
E mais: do ponto de vista religioso, ao contrário de Vanderlan, Maguito escolheu um candidato a vice evangélico, não deixando qualquer dúvida sobre o apreço que devota ao credo cristão.
 
É bom lembrar que Lívio Luciano nunca foi bom em matéria de eleições: jamais venceu um pleito sequer , sempre figurando na lista de suplentes na Assembleia Legislativa. Recomenda-se a Vanderlan cautela diante do delírio político do presidente local do DEM.