Pautado pela transparência, Lissauer destaca atuação legislativa durante entrevista na TBC

Em entrevista concedida ao TBC Notícias 2, da TV Brasil Central, na noite desta quarta-feira, 25, o presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Lissauer Vieira (PSB), abordou uma série de temas relacionados a sua gestão à frente do Parlamento goiano. Entre eles, a construção da nova sede do Poder Legislativo, que se encontra em estágio avançado, e a realização das sessões ordinárias híbridas, uma das medidas adotadas pelo Poder Legislativo para a continuidade dos trabalhos durante a pandemia da Covid-19.

Durante sua participação, ao vivo, o chefe da Casa de Leis também respondeu questionamentos dos telespectadores a respeito de sua atuação legislativa.

Destacando a importância da nova sede da Alego para a população goiana, Lissauer reforçou que a entrega do novo prédio do Poder Legislativo é fruto do compromisso com a sociedade e resultado da gestão responsável do dinheiro público. “Esta obra começou em 2005, foi paralisada por duas vezes e, por isso, foi necessário fazer um novo contrato, uma nova reestruturação arquitetônica e de engenharia para podermos dar sequência. E hoje nós temos a plena certeza de que o dinheiro que foi investido do começo da obra até as paralizações estão sendo retornados à população”, afirmou o presidente Lissauer.

O parlamentar salientou ainda que o prédio atual não consegue atender mais as demandas do Legislativo goiano, além de estar situado em uma Área de Preservação Permanente (APP). Segundo ele, a intenção é que futuramente o local seja transformado em um Centro Cultural. “A nossa sede atual já não comporta mais as necessidades do Poder Legislativo, a região tem um trânsito muito complicado e, além disso, nós também estamos em cima de uma área de APP. A destinação desse prédio ficará a cargo do próximo prefeito de Goiânia, mas eu vou trabalhar, se possível, para nós podermos fazer dele um grande Centro Cultural, com plenário, com locais para exposições culturais e acho que nós temos condições de fazer isso”, pontuou.

Outro tema abordado pelo chefe do Poder Legislativo durante a entrevista foi a realização das sessões ordinárias híbridas. A plataforma, implementada em agosto deste ano, permite que parte dos parlamentares trabalhe de forma presencial, na Alego, e outra parte continue atuando em suas residências ou escritórios, por meio de sistema remoto. De acordo com Lissauer, uma conquista para o Parlamento goiano e que ficará como um “legado” para o futuro.

“Nós fomos a segunda Casa Legislativa a realizar as sessões remotas. Estamos tendo uma ótima aceitação, sem nenhum problema, inclusive nessa semana, após o primeiro turno das eleições municipais, nós já temos sentido uma participação maior dos deputados. Eu acho que é um sistema extremamente proveitoso, em que nós não vamos atuar somente neste momento de pandemia, mas que ficará como um um legado para o futuro, possibilitando, assim, a realização de sessões híbridas ou remotas em situação emergencial”, concluiu Lissauer.