Justiça proíbe divulgação de pesquisa Fox Mappin/O Hoje que colocou Gomide na frente em Anápolis

No final da tarde deste sábado (28), a Justiça Eleitoral decidiu que a coligação “A Força do Trabalho”, que tem como candidato Antônio Gomide (PT), não pode fazer qualquer tipo de divulgação da pesquisa do instituto Fox Mappin, encomendada pelo jornal O Hoje. Uma série de fatos desde a manhã de hoje levantaram suspeitas sobre a veracidade da pesquisa, que trazia números bem diferentes de outros institutos conceituados.

A discussão sobre o assunto começou logo pela manhã, nas redes sociais, onde internautas questionaram os números da pesquisa, que colocaram Gomide em primeiro lugar na corrida eleitoral. Mais cedo, o jornal O Popular havia publicado pesquisa Serpes, que apresentou um resultado completamente diferente, com o candidato Roberto Naves (PP) mais de 20 pontos à frente do petista.

Mais tarde, militantes do PT foram conduzidos à delegacia pela polícia por estarem distribuindo panfletos do candidato Antônio Gomide com a pesquisa, que tinha como data de publicação registrada no TRE para este domingo (29). Portanto, veicular a pesquisa antes desta data seria crime eleitoral. Por fim, já no final da tarde, áudios vazados entre um coordenador de campanha do PT e um blogueiro da cidade traziam um diálogo entre eles sobre uma possível pesquisa manipulada que seria divulgada nesta reta final.

Diante disso, a Justiça Eleitoral suspendeu qualquer publicação da pesquisa na data de hoje ou distribuição dos panfletos do PT, sob pena de multa de R$10.000,00 por hora de descumprimento.