Trabalhadores protestam e transporte coletivo em Goiânia sofre paralisação

Motoristas do transporte coletivo da Região Metropolitana de Goiânia iniciaram uma paralisação neste sábado (19/12). Segundo a Rede Metropolitana de Transportes Coletivos (RMTC), somente a linha do Eixo Anhanguera funciona normalmente. A paralisação afeta 18 municípios da Grande Goiânia. O motivo seria o atrasado do pagamento referente a novembro e ainda o 13°. “As empresas propuseram ao sindicato dos trabalhadores parcelar e não chegaram a um acordo”, diz a RMTC.

Segundo o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo e Passageiros da Região Metropolitana de Goiânia (SET), os motoristas estão nas respectivas garagens onde trabalham (Cootego, HP Transportes, Rápido Araguaia e Viação Reunidas), mas de braços cruzados.

“As concessionárias estão trabalhando para que o serviço retome sua normalidade até segunda-feira. E afirma continuar na busca por uma solução para a crise instalada que, neste momento, a saída vislumbrada poderia ser o cumprimento, pelos municípios, do Plano Emergencial formulado pelo Estado de Goiás, que, inclusive, foi homologado parcialmente no processo judicial promovido pelo Ministério Público visando assegurar a manutenção da prestação do serviço de transporte público”, comunica o SET.