Goiana é encontrada morta no apartamento do ex-namorado, nos Estados Unidos

A goiana Lídia Lúcia Ferreira Borges, 28 anos, foi encontrada morta no apartamento do ex-namorado, nos Estados Unidos. A polícia localizou o corpo do homem no local e relatou no boletim de ocorrência que ele pode ter matado a jovem e se matado em seguida. A servidora pública Leidianne Ferreira, de 34 anos, irmã de Lídia, contou ao G1 que o corpo foi encontrado na terça-feira (22).

“A família está desolada. Ela era linda, carinhosa com todos e ajudava todo mundo. Tinha o sonho de se casar e constituir família. Foi uma tragédia muito grande”, desabafou a irmã.

A família é natural de Edéia, a 120 km de Goiânia, mas reside em Caldas Novas há mais de 20 anos. Lídia se mudou para São Francisco há dois anos e meio e trabalhava com limpeza de residências por aplicativo.

Uma amiga que morava com a jovem há um ano e preferiu não ser identificada relatou que ela saiu para trabalhar e não voltou. Preocupada, chamou a polícia e passou informações sobre o trabalho que foi fazer. Em buscas pela cidade, os policiais encontraram o carro da goiana estacionado em frente ao prédio onde o ex-namorado morava.

O brasileiro que Lídia namorou aparentava ser uma pessoa tranquila, segundo a amiga que o conheceu pessoalmente. Porém, de acordo com a colega, quando a goiana terminou o relacionamento, há sete meses, o homem, que não teve a identidade divulgada, começou a persegui-la e ligar insistindo para reatar o namoro.