O Popular e O Hoje: rolo compressor de Paulo Garcia arquiva CEI dos supersalários na Câmara de Gyn

O Popular e o Hoje registram que após manobra da base do prefeito Paulo Garcia (PT), a Câmara de Goiânia arquivou ontem requerimento apresentado pelo vereador Elias Vaz (sem partido) para instalação da Comissão Especial de Inquérito (CEI) para investigar casos de salários acima do teto na Prefeitura de Goiânia. A pedido da líder do prefeito, Célia Valadão (PMDB), a sessão plenária foi interrompida para reunião a portas fechadas e quando retornaram ao plenário 8 dos 17 vereadores que tinham assinado o requerimento retiraram suas assinaturas. O bloco moderado propôs a criação de comissão permanente para investigar os salários acima do teto e alega ter conseguido 12 assinaturas. A justificativa é de que, ao contrário da especial, que tem 7 membros, a permanente é composta por 12 e contemplaria melhor a oposição.

Na mesma reportagem, a informação é de que matéria publicada com exclusividade pelo O Popular no último sábado mostrou que pelo menos 61 servidores lotados em órgãos da administração direta e indireta da Prefeitura, como a Comurg, receberam salários que, em alguns casos, superaram R$ 80 mil, bem acima dos R$ 19,2 mil pagos a Paulo Garcia, que foi definido por decreto como teto no município.