Câmara revoga lei que permitia doação de área para igreja evangélica, mas Paulo Garcia se nega a sancioná-la

O prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), negou-se a sancionar projeto de autoria do vereador Geovani Antônio (PSDB) que revoga a Lei nº 8.478, de 16 de setembro de 2006. A lei autorizava o ex-prefeito Iris Rezende (PMDB) a doar uma baita área pública no setor Parque das Flores, região Norte da Capital, para igreja Luz para os Povos.

O projeto foi aprovado pela Câmara Municipal, mas estacionou na mesa do prefeito.

Na opinião do vereador Geovani Antônio, o silêncio do prefeito tem um significado claro: Paulo Garcia, como sempre, não quer tomar posição e nem se indispor com ninguém.

Trata-se de área pública, onde poderiam ser construídos novos cais e escolas, por exemplo.

Nada contra as igrejas, mas é justo usar esses terrenos para contemplar pastores e, de quebra, garantir apoio em eleições futuras? Vale lembrar que a beneficiária da lei de 2006, Luz para os Povos, é coordenada pelo pastor Sinomar Silveira, pai do deputado estadual Simeyzon Silveira (PSC).

Quando à revogação da lei: como Paulo não a sancionou no prazo limite, a presidência da Câmara foi obrigada a fazê-lo.