Revista Veja: com Marina no PSB, Caiado passa a ser problema para a aliança de Eduardo Campos em Goiás

A filiação da ex-senadora Marina Silva ao PSB cria problemas para a candidatura de Eduardo Campos em pelo menos dois Estados: Santa Catarina e Goiás.

A revelação é da revista Veja, edição deste fim de semana, que chama esses problemas de “nós”. O problema, segundo Veja, é ideológico. Marina é uma militante de esquerda, além de ambientalista ferrenha, o que a confronta com o ex-senador Jorge Borhausen, que fechou apoio a Eduardo Campos em Santa Catarina, e com o deputado federal e líder ruralista Ronaldo Caiado, em Goiás, que também já anunciou que iria apoiar Campos – os dois, Bornhausen e Caiado, assumidamente de direita.

A revista afirma: “No processo de costura de alianças para 2014, Campos também se aproximou de políticos refratários às bandeiras levantadas por Marina. Dois deles são o ruralista Ronaldo Caiado (GO) e o atual secretário de Desenvolvimento Econômico de Santa Catarina, Paulo Bornhausen. Em agosto, Campos contemplou Paulo Bornhausen, filho do ex-senador Jorge Bornhausen, com o comando do diretório estadual do PSB como parte da estratégia para sedimentar apoios no sul do país”.

E mais: “Marina passará a conviver com dilemas éticos: mais de vinte deputados da bancada do PSB na Câmara dos Deputados, por exemplo, votaram alinhados aos ruralistas nos debates sobre o Código Florestal”.

Na Câmara, Ronaldo Caiado foi um dos principais articuladores da votação do Código Florestal, entrando em confronto direto com os ambientalistas da linha de Marina Silva.

Caiado se manifestou com cautela, provavelmente à espera de novos desdobramentos.