Na cidade sustentável de Paulo Garcia é assim: você cai num buraco quando menos espera

Para passear na cidade sustentável do prefeito Paulo Garcia (PT), é preciso ter destreza na arte de caminhar pelas ruas sem cair em armadilhas, buracos ou bueiros destampados.

Por conta de um descuido, o jornalista Welliton Carlos (do Diário da Manhã e Rádio 730 AM) atolou metade da perna em um vão aberto no meio do asfalto, na rua 1, no Centro.

Ele postou a foto que ilustra essa nota.

Veja o relato que ele faz no Facebook:

Andando agora na Rua 1 acabei de cair nessa armadilha. Não sei de quem é a culpa, se da Prefeitura de Goiânia, da Nasa, dos Rolling Stones, do Paulo Garcia, da Copa do Mundo, do PT, enfim de quem quer que seja, mas pago impostos e mereço dignidade e respeito. Mereço segurança. Não uma armadilha, um videogame humano pronto para nos dilacerar. Quando caí, minhas pernas mergulharam em meio ao lixo, a tocos, pedras, que me arranharam e me machucaram. Fosse cardíaco, estaria morto. Tivesse tempo, como sou advogado, buscaria reparação na Justiça. Fui agredido físico e moralmente. Uma mulher que viu a cena teve dó de mim, me senti uma criança sem qualquer amparo, desprotegida. Aliás, o peso de uma criança já seria suficiente para desabar a estrutura que porcamente tapava o local. O horror…o horror. Imagine o que acontece na periferia!