Começou mal: deputados novatos propõem redução de araque do recesso da Assembleia, que continuaria com mais de 70 dias por ano sem trabalhar

O grupo de deputados novatos da Assembleia Legislativa, todos integrantes da base aliada, se uniu para anunciar a apresentação de um projeto destinado a reduzir o número de dias em que o Poder fica fechado, a cada ano.

Atualmente, são mais de 90 dias de recesso, isso, claro, sem contar os feriados, principalmente os prolongados, como o carnaval, em que a Assembleia simplesmente sem funcionar um único dia.

Os parlamentares novatos da base aliada, em número de 15, assinaram um projeto de emenda constitucional, que será apresentado quando a Assembleia reabrir, reduzindo para 70 dias o período anual de recesso. Ou seja: apenas 20 dias a menos que a folga atual. Um trabalhador comum tem 30 dias de férias por ano. O Congresso Nacional, com o Senado e a Câmara, só deixa de trabalhar, anualmente, por 50 dias.

O projeto de araque mostra que, se depender dos novatos, tudo ficará como dantes no quartel de Abrantes, ou seja, na Assembleia. O pessoal mal chegou e já absorveu os vícios corporativistas da velha guarda da Casa. Assembleia fechada 70 dias por ano é um acinte.

Veja quem são os 15 deputados estaduais que assinaram o projeto para diminuir de mentira o recesso parlamentar:

Charles Bento (PRTB)
Diego Sorgatto (PSD)
Dr. Antônio (PDT)
Eliane Pinheiro (PMN)
Francisco Oliveira (PHS)
Gustavo Sebba (PSDB)
Jean (PHS)
Lissauer Vieira (PSD)
Lucas Calil (PSL)
Manoel de Oliveira (PSDB)
Marquinho Palmerston (PSDB)
Santana (PSL)
Sérgio Bravo (Pros)
Virmondes Cruvinel (PSD)
Zé Antônio (PTB)

[vejatambem artigos=” 44200,44029… “]