Único jornalista de Goiás a revelar o seu voto, Batista Custódio anuncia preferência por Iris e garante que “Marconi também gostaria de votar nele”

Em uma atitude que se tornou tradicional nas últimas eleições, o jornalista Batista Custódio declara seu voto para prefeito de Goiânia em um curto artigo na primeira do Diário da Manhã, neste sábado. Na verdade, grandes jornais, no mundo todo e alguns no Brasil (como o Estado de S.Paulo), costumam revelar os candidatos que apoiam, hábito que ninguém segue em Goiás, com a honrosa exceção do DM.

“Voto no Iris”, anuncia Batista Custódio. Ele diz que, pessoalmente, vai compensar a eleição para governador de 1965, que Iris Rezende não disputou (quando era imensa a expectativa da sua vitória) porque foi cassado pela ditadura militar. O diretor do DM e último sobrevivente, no país, da velha guarda do jornalismo de combate, acrescenta ainda que “Iris é a solução política ideal para Goiânia”.

O mais inusitado, contudo, é a “revelação” que Batista Custódio faz no final do seu mini-editorial: segundo ele, o governador Marconi Perillo também gostaria de votar em Iris na eleição de amanhã.