Equipe ficha-suja: Samuel Almeida, secretário de Governo de Iris, está condenado em 1ª instância por fraude em licitação de computadores na Assembleia, com pena de 7 anos de reclusão e multa de R$ 200 mil

Segundo o Jornal Opção, parcela significativa dos secretários já nomeados pelo prefeito Iris Rezende possui um “passado controverso”.

Um exemplo é o ex-presidente da Assembleia Legislativa e novo secretário de Governo da Prefeitura de Goiânia, o evangélico Samuel Almeida.

Em agosto do ano passado, ele foi condenado pelo juiz Oscar de Oliveira Sá Neto, da 7ª Vara Criminal de Goiânia, depois de denunciado pelo Ministério Público Estadual por fraudar uma licitação de computadores quando era Presidente da Assembleia em 2005 e 2006. Pena: 7 anos de reclusão e multa de R$ 200 mil reais.

Samuel Almeida só está em liberdade porque recorreu da sentença e aguarda a decisão do Tribunal de Justiça. Mas, se o TJ-GO confirmar a sentença, ele terá que ser imediatamente recolhido ao regime semi-aberto, já que está pacificado pelo Supremo tribunal Federal o entendimento de que a condenação em 2ª instância, independentemente de novos recursos, tem que ser imediatamente cumprida.

Simples: durante o dia, Samuel Almeida assessora Iris na Prefeitura. À noite, recolhe-se ao presídio para dormir.