Afonso Lopes: “Ao contrário dos outros mandatos, Iris parece ter perdido o pique e mostra cansaço. De todas as suas administrações, a mais desanimada é a atual”

O veterano comentarista político Afonso Lopes avalia que, “de todas administrações de Iris Rezende, não há dúvidas de que a mais desanimada é a atual”.

Afonso Lopes se refere ao início em marcha lenta do quarto mandato de Iris na Prefeitura de Goiânia: com 15 dias, o velho cacique peemededebista ainda não conseguiu sequer completar o seu secretariado. A administração parou.

“Iris foi eleito em outubro do ano passado. Teve dois meses, novembro e dezembro, para estudar e mapear exatamente toda a estrutura administrativa, que por sinal ele conhece des­de os tempos dos carnavais das marchinhas e dos confetes e serpentinas, hoje em desuso constante. Dois meses e meio, computando também este início de janeiro, e a equipe não está completa”, escreve o jornalista.

Para Afonso Lopes, “bateu cansaço”. Ele conclui: “Não é o caso de se imaginar que o prefeito Iris Rezende perdeu o velho entusiasmo que sempre marcou suas administrações, mas o pique nesse início não parece ser como das outras vezes”.