Tayrone reage aos ataques de Daniel Vilela, desafia peemedebista para debate público e diz que deputado está “desesperado e confuso”

O secretário de Governo, Tayrone Di Martino, rebateu neste sábado, críticas do deputado federal Daniel Vilela (PMDB) sobre os investimentos do Programa Goiás na Frente e desafiou o parlamentar para debate público sobre o tema. Em postagens nas redes sociais, Tayrone afirmou que “Daniel erra, mais uma vez, em sua tentativa de tirar proveito eleitoral das ações do governo Marconi Perillo”.

“Sei do trabalho deste Governo para Goiás. Desafio a um debate público sobre os investimentos nos municípios”, afirmou Tayrone, em postagens em seu perfil no Twitter. “Se topar, e o fizer com espírito público, tenho certeza que defenderá este Governo, como já fazem alguns próximos ao senhor”, afirmou o secretário de Estado de Governo.

Tayrone afirmou que a relação de investimentos apresentada pelo Governo de Goiás com recursos da privatização da Celg Distribuição, da ordem de R$ 840 milhões, e que incluem outras fontes de receitas do Estado são apenas parte do montante previsto no Programa Goiás na Frente. “Os recursos da privatização da Celg serão aplicados em obras estruturantes, independente dos partidos dos prefeitos dos municípios”, esclareceu o secretário de Governo.

“Os números não mentem, Daniel Vilela: 21,8% dos municípios beneficiados são governados pela oposição, e receberão 36,4% das obras”, afirmou Tayrone, completando: “É uma pena que o senhor torça contra Goiás, contra os prefeitos e contra a população”. “Esses investimentos são só a 1ª parte dos recursos alocados pelo governador Marconi Perillo no Programa Goiás na Frente. Vem muito mais por aí: estamos agora finalizando os convênios com todos os 246 municípios de Goiás”, disse.

O secretário de Governo esclareceu que, além dos recursos da privatização e de outras fontes do Tesouro, o governador Marconi Perillo está destinando R$ 500 milhões exclusivamente para as prefeituras, contemplando todos os 246 municípios. “Além da receita da Celg e convênios, o governador Marconi Perillo aplicará recursos de várias outras fontes em investimentos em 2017-18”, afirmou.

“Há ainda outros recursos do Tesouro e da economia com as medidas de austeridade adotadas pelo governador. O montante de R$ 840 milhões será empregado com base em critérios técnicos, segundo as necessidades de cada região”, esclareceu Tayrone, em resposta ao deputado federal.

“O senhor está desesperado e confuso, Daniel Vilela, porque torce contra Goiás e agora se depara com os resultados da gestão Marconi Perillo. A verdade é que nenhum governo estadual está conseguindo fazer o que se faz em Goiás”, disse Tayrone. “Isso é fruto de muito trabalho, planejamento e responsabilidade, ao contrário do que fizeram e fazem os governos do PMDB”, disse, encerrando: “Além de deseperado, o senhor está confuso, Daniel Vilela, porque estamos mesmo diante de um volume muito expressivo de recursos para obras”.