O Popular avisa que crise na saúde municipal de Goiânia pode piorar: poucos médicos assinaram o novo contrato oferecido pela prefeitura

A crise na saúde municipal de Goiânia pode ficar ainda pior. É o que diz o jornal O Popular desta quinta-feira em reportagem sobre a polêmica em torno dos contratos com os médicos temporários.

Apenas 50 profissionais assinaram o novo contrato oferecido pela prefeitura de Goiânia. E nesta sexta-feira vence o contrato antigo. São mais de 410 médicos sem vínculo profissional.

O jornal alerta que o final de semana pode ser ainda mais caótico e de sofrimento para os pacientes.

O prefeito Iris Rezende (PMDB) e a secretária de Saúde, Fátima, Mrué, tentam fingir que está tudo bem.

Mas, não está.