Santacruz, no DM, afirma que Caiado e Lúcia Vânia jamais se unirão: “PSB nacional não aceita diálogo com o homem da direita mais atrasada e arreganhada do país”

Em mais um artigo contundente e inflamado no Diário da Manhã, nesta sext5a-feira, o polêmico Carlos Alberto Santacruz afirma que não passa de ilusão a proclamada união entre os senadores Ronaldo Caiado, do DEM, e Lúcia Vânia, do PSB, para formar uma chapa para as eleições de 2018.

“Nem que a senadora Lúcia Vânia queira, nem que o senador Caiado de candidatura solo insista em ter a senadora como parceira, é sonho impossível, pois o PSB nacional não aceita sequer diálogo com o senador Caiado, o homem da UDR, a direita mais arreganhada, visível e atrasada da política brasileira”, escreve Santacruz, como sempre sem papas na língua ferina.

Para respaldar a sua afirmação, o jornalista lembra uma história ocorrida nas eleições presidenciais de 2014:

“É só lembrar da eleição de 2014, quando o então deputado Ronaldo Caiado montou palanque em Goiás para Eduardo Campos candidato do PSB a presidente. A ex-senadora Marina Silva, companheira de chapa de Campos, derrubou Caiado do palanque a chineladas. Agora, Carlos Siqueira, o presidente nacional do PSB, já mandou avisar, através de um socialista histórico de Goiás: ‘Em 20l4, a Marina correu com Caiado a chineladas, mas agora nós poderemos usar material mais contundente’”.