Curitiba é a primeira capital brasileira a ficar sem nenhum jornal diário impresso: a Gazeta do Povo suspende a edição em papel e vai ficar só na internet

Curitiba é a primeira capital brasileira e ficar sem jornal diário impresso, com a decisão da Gazeta do Povo de suspender a edição em pessoal e se concentrar na internet.

Esse é um acontecimento da maior importância na história da imprensa no país, uma vez que antecipa a morte dos jornais em papel – irreversível diante do sucesso das mídias digitalizadas.

Sem a edição impressa, a Gazeta do Povo elimina custos industriais, com sua gráfica, e de distribuição dos jornais para bancas e assinantes. Na outra ponta, os consumidores também se beneficiam. No mundo online, os leitores têm acesso a informações instantâneas, que também podem ser imediatamente comentadas e compartilhadas.

Pode apostar, leitor: essa tendência não vai demorar a se refletir em Goiás. O Popular, o maior jornal do Estado, já reduziu a sua versão imprensa para o vexatório tamanho tabloide. Daqui a pouco, vai simplesmente desaparecer e tentar a sobrevivência na internet, onde concorre com a chamada a blogosfera – da qual o Goiás 24 Horas é parte atuante.