No Estadão, Thiago Peixoto critica falta de comando no Ministério da Cultura

Presidente da Comissão de Cultura da Câmara, o deputado federal Thiago Peixoto (PSD) critica a indefinição do governo federal em relação ao Ministério da Cultura (MinC), que atualmente encontra-se sem comando. A posição do parlamentar goiano foi destacada pela Coluna do Estadão, do jornal O Estado de São Paulo.

As notas, publicadas na edição impressa da última segunda-feira, lembram que o MinC está sem titular há 44 dias, desde a saída de Roberto Freire, e que isto está causando desconforto em parlamentares ligados ao setor. Um deles, no caso, é justamente o goiano.

“O presidente da Comissão de Cultura da Câmara, Thiago Peixoto, lembra que primeiro, o governo extinguiu o ministério. Depois, sofreu a maior restrição orçamentária. Agora, chega ao cúmulo de ser um ministério sem ministro”, diz o texto do Estadão.

VÁCUO
Na semana passada, durante uma audiência pública em Brasília sobre festivais independentes de música, uma das críticas foi justamente sobre a falta de atenção do governo em relação à Cultura, a começar do vácuo no MinC. “Há um problema orçamentário, de falta de recursos, mas essa questão da ausência de um nome à frente do ministério é muito preocupante. Esse tipo de situação não pode ocorrer”, destacou Thiago Peixoto.