Iris usa vereador aliado para jogar novas suspeitas de corrupção na gestão do finado Paulo Garcia

O Paço Municipal escalou Carlin Café (PPS), um dos vereadores mais chapa-branca da atual legislatura, para imputar novas suspeitas de corrupção na gestão do falecido ex-prefeito Paulo Garcia (PT). De acordo com a denúncia apresentada nesta quarta-feira, a gestão de Paulo vendeu um lote no Parque Atheneu por R$ 105 mil e depois comprou uma parte dele de volta por mais de R$ 1 milhão.

Como se fosse um vereador combativo, Carlin gritou na tribuna que seu único patrão é o povo e que ele foi eleito para investigar e fiscalizar os poderosos. Independente do mérito da denúncia, que precisa mesmo ser apurada, este rompante do vereador-pelego chegou a ser engraçado.