Aliado de Iris, Andrey nega tribuna a sindicalista que queria defender data-base para servidores

Sob o argumento de que não se concede tribuna livre nas sessões plenárias de terças-feiras, o presidente da Câmara Municipal, Andrey Azeredo (PMDB), aliado do prefeito Iris Rezende (PMDB), negou espaço para os sindicalistas que queriam usar a palavra para defender a data-base para servidores municipais.

Eles queriam alguns minutos para falar o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) no Estado, ex-deputado Mauro Rubem. Paulo Magalhães verbalizou o pedido de tribuna livre. Andrey mandou os sindicalistas, que ocupavam as galerias, voltarem na quinta-feira. Diante da negativa, saíram do plenário cuspindo marimbondos e chamando Andrey de pelegos.

A data-base deveria ter sido concedida em maio, mas até hoje o prefeito não fez qualquer menção de que pretende reajustar os salário, honrando a velha fama de carrasco do funcionalismo público.