Vereador Diamantino nega ter recebido mil ingressos do Mutirama na eleição

Em depoimento à Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investiga irregularidades nas contas públicas nos últimos nove anos em Goiânia, o vereador Jair Diamantino (PSDC) negou ter recebido mil ingressos do Parque Mutirama para distribuí-los, de graça, na campanha eleitoral de 2016.

Estes ingressos, de acordo com uma das servidoras da Agência de Turismo e Lazer (Agetul) presas na operação Multigrana, Larissa Carneiro, teriam sido entregues a assessores de Diamantino a mando do então presidente da Agetul, Dário Paiva, que na última sexta-feira foi denunciado pelo Ministério Público por corrupção no Mutirama.

Este trecho da delação de Larissa Carneiro foi tornado público velo vereador Jorge Kajuru (PRP) na sessão desta segunda-feira da CEI. “Se cada ingresso custava R$ 18 e o vereador, como diz o relato da servidora, recebeu mil ingressos, então são R$ 18 mil em dinheiro público como doação de campanha ilegal”, afirmou Kajuru.