Ex-diretor é suspeito de pagar silicone da namorada com dinheiro do Mutirama

Fabiana Narikawa, ex-servidora do Parque Mutirama que é investigada por suposta participação no esquema de desvio de dinheiro da Agência de Turismo e Lazer de Goiânia (Agetul), disse ao promotor Ramiro Carpenedo, em depoimento, que o ex-diretor administrativo e financeiro da agência Geraldo Magela pagava as contas dela com dinheiro desviado do Parque, incluindo um implante de silicone.

Em entrevista ao jornal O Popular nesta quarta-feira, depois de depor na CEI das Contas Públicas na Câmara Municipal, Magela nega as acusações. “Só tínhamos uma relação de coleguismo. Infelizmente, quando você trabalha em um órgão grande, surgem muitas fofocas de ‘namoricos’, aquela coisa toda, mas não tive envolvimento. Foi só fofoca.

O Popular pergunta: “o senhor confirma as informações que ela disse em depoimento que você pagava as contas dela, incluindo implante de silicone?”. O ex-diretor respondeu: “Eu nego. Não acontecia”.

A reportagem pergunta também por que ela o acusaria desta forma, e a resposta é: “É aquela coisa, né, chega lá, você imputa a responsabilidade nos outros. Disse que eu dava dinheiro, que ela depositava, que eu comprava. Desvia-se a atenção. Usa-se uma pessoa. Ela está terceirizando a responsabilidade”.