Em retaliação a voto pelo afastamento, Temer demite indicados de Marcos Abrão nos Correios de Goiás e nomeia turma de Daniel Vilela, que votou contra

O deputado federal Marcos Abrão sofreu retaliação por votar a favor da abertura de investigação contra o presidente Michel Temer. Os indicados pelo parlamentar do PPS para cargos nos Correios de Goiás, Adiel Macedo e Luiz Faleiro, foram demitidos.

Já o colega de bancada, Daniel Vilela, votou a favor do presidente e ganhou de presente o direito de indicar os substitutos da turma de Abrão.