É para rir: em 2009, Cléber Ferreira disse que jornal que ele dirigia era um dos quatro mais influentes do Estado

O jornalista tem facilidade para saber quando o entrevistado tem o rei na barriga.

A repórter Carolina Tulim, ex-Diário da Manhã, deve ter percebido isso quando entrevistou o radialista Cléber Ferreira em 2009. Cléber era o diretor de redação de O Parlamento, jornal desconhecido pela esmagadora maioria da população. Na entrevista, disponível no blog de Carolina (acesse aqui), o radialista deixa a soberba tomar conta de seu raciocínio e diz que o seu veículo de comunicação é um dos quatro mais influentes do Estado.

A afirmativa não carece de refutação. Ela cai por si própria, de tão absurda.

Segundo dados de pesquisa apresentados por Cleber à jovem jornalista, O Parlamento atingia, na sua época, um público de 60 mil leitores.

Folha de S.Paulo que se cuide.

 

LEIA MAIS:

Cléber Ferreira foi o capanga escalado por Alcides para censurar Paulo Beringhs

Cléber Ferreira não foi ao show de Paul em protesto contra interrupção do Goianão (rs)

Denunciado por ser anti-Marconi, Cléber Ferreira diz que não “baba ovo para governador”

“Seu antimarconismo está no limite”, diz Nilson Gomes para o colega Cléber Ferreira

“Anti-marconismo em pessoa”: assim Nilson Gomes define o colega Cléber Ferreira