Conveniência eleitoral faz Caiado ocultar que esteve na base aliada de Marconi até 2006

Na tentativa de viabilizar seu projeto isolado e pessoal de poder, o senador Ronaldo Caiado (DEM) oculta, nas entrevistas para falar de seu projeto eleitoreiro, ter integrado a base de apoio do governador Marconi Perillo entre 1999 e 2006.

Como deputado federal, Caiado apoiou a candidatura de Marconi e dos partidos de oposição em 1998, permaneceu na chapa em 2002, na reeleição, e permaneceu na coalizão até 2006, quando decidiu endossar a decisão do então governador Alcides Rodrigues, candidato à reeleição, de romper com Marconi.

Em 2010, novamente em função de sua conveniência eleitoral, Caiado seguiu o DEM no apoio a candidatura de Marconi ao Palácio das Esmeraldas. Como parte da composição eleitoral, foi responsável pela indicação de José Eliton a vice-governador. Depois da eleição, tentou pressionar o vice a seguir suas ordens. Coerente ao programa da coalizão, José Eliton deixou o DEM e atualmente está no PSDB.

Felizmente, Caiado não consegue apagar a história e, por mais que tente fazer os goianos acreditarem que é independente, os fatos mostram sua incoerência e inconsistência políticas, baseadas apenas em ataques vazios e sem propostas contra Marconi, o Governo de Goiás e seus milhares de servidores, que trabalham para transformar o Estado em um lugar melhor para se viver para todos os 7 milhões de cidadãos.