Partidos de oposição já admitem que bloco irá rachado para eleição de 2018

Os partidos de oposição ao governo finalmente deixaram de acreditar naquele conto de fadas que termina com o senador Ronaldo Caiado (DEM) e o deputado Daniel Vilela (PMDB) de braços dados no primeiro turno da eleição para governador, em 2018. Ao jornal O Popular, nesta segunda-feira, pelo menos dois presidentes destes partidos disseram que já trabalham com este cenário.

O presidente do inexpressivo PPL, José Netho, afirma que não discorda da tese de que duas candidaturas não prejudicam as chances de vitória da oposição em 2018. “O ideal é que estejamos juntos no segundo turno, visto que a oposição está em seu melhor momento, devido ao desgaste do atual governo. Na opinião dele, dificilmente a eleição será vencida no primeiro turno.

O presidente do PHS, Eduardo Machado, também não vê prejuízo na divisão do bloco oposicionista na etapa inicial da disputa: “Considerando que a eleição é em dois turno, a candidatura de Daniel não prejudica em nada a oposição”, afirma.